Em meus momentos escuros
Em que em mim não há ninguém,
E tudo é névoas e muros
Quanto a vida dá ou tem,
Se, um instante, erguendo a fronte
De onde em mim sou aterrado,
Vejo o longínquo horizonte
Cheio de sol posto ou nado

 

Revivo, existo, conheço,
E, ainda que seja ilusão
O exterior em que me esqueço,
Nada mais quero nem peço.
Entrego-lhe o coração.

 

Fernando Pessoa



Postado por: ð¡n às 08h50
| envie esta mensagem [link]



Pudesse eu não ter laços nem limites
Ó vida de mil faces transbordantes
Para poder responder aos teus convites
Suspensos na surpresa dos instantes!

 

Sophia de Mello Breyner Andresen



Postado por: ð¡n às 08h49
| envie esta mensagem [link]



 

Guardei-me para ti como um segredo
Que eu mesma não desvendei:
Há notas nesta guitarra que não toquei,
Há praias na minha ilha que nem andei...

 

Lya Luft



Postado por: ð¡n às 08h48
| envie esta mensagem [link]



 

É tão difícil falar e dizer coisas que não podem ser ditas.
É tão silencioso.
Como traduzir o silêncio do encontro
real entre nós dois?
Dificílimo contar.
Olhei pra você fixamente por instantes.
Tais momentos são meu segredo.
Houve o que se chama de comunhão perfeita.
Eu chamo isto de estado agudo de felicidade.


Clarice Lispector



Postado por: ð¡n às 08h46
| envie esta mensagem [link]



...quem disse que não se pode sonhar??

eu sonho e sonho e, ah!! eu sonhooo

...e adoro te sonhar também...

e, por favor não ouse me acordar!!...

 

ð¡n



Postado por: ð¡n às 14h43
| envie esta mensagem [link]



Ah, e eu realmente te espero...
Pelo resto da vida!!

 



Postado por: ð¡n às 14h15
| envie esta mensagem [link]



Eu te digo



Eu te digo
Que te quero
Que te espero
Que sempre te ouço
Nos átrios celestes
E nos calabouços



Eu te digo
Que te quero
Que te espero
Que és meu encanto
Em todos os cantos
Por onde ando



Eu te digo
Que te quero
Que te espero
Que te vejo sempre
Sempre a cada segundo
Aqui e no fim do mundo



Eu te digo
Que te quero
Que te espero
Mesmo que tenha
Nessa minha doida
Vontade de te querer
Que te esperar para sempre
Pelo resto da vida



Ah, e eu realmente te espero...
Pelo resto da vida!



Adriano Hungaro



Postado por: ð¡n às 14h13
| envie esta mensagem [link]



Apenas me ame

Não me pergunte quem sou
como sou de onde venho
e pra onde eu vou
apenas me ame

Me ame sem demora
pois não saberei esperar

Me ame com carinho mas
não exija muito de mim
apenas quero que
me ame...
 



 desconheço autor



Postado por: ð¡n às 13h53
| envie esta mensagem [link]



Frutos e Flores

 

Meu amado me diz
que sou como maçã
cortada ao meio.
As sementes eu tenho
é bem verdade.
E a simetria das curvas.


Tive um certo rubor
na pele lisa
que não sei
se ainda tenho.


Mas se em abril floresce
a macieira
eu maçã feita
e pra lá de madura
ainda me desdobro
em brancas flores
cada vez que sua faca
me transpassa.


Marina Colassanti



Postado por: ð¡n às 12h21
| envie esta mensagem [link]



Vive comigo um amor sem moda
Ou se for de moda, que seja antiga
Me manda uma ?cartinha?
Com letras ?redondinhas?
Cheias de ?eu te amo?
Me escreve uma poesia
Cheia de ?riminha?
Me proponha uma jura
Daquelas que não se fazem:
?Quer ser pra sempre,
Sempre minha??


Cáh Morandi



Postado por: ð¡n às 12h17
| envie esta mensagem [link]



 

Amor... Hoje estou triste... Nesses dias
a vida de repente se reduza um punhado de inúteis fantasias...
... Sou uma procissão só de homens nus...



Olho as mãos, minhas pobres mãos vazias
sem esperas, sem dádivas, sem luz,
que hão semear vagas melancolias
que ninguém vai colher, mas que compus...



Amor, estou cansado, e amargo, e só...
Estou triste mais triste e pobre do que Jó,
- por que tentar um gesto? E para quê?



Dê-me, por Deus, um trago de esperança...
Fale-me, como se fala a uma criança
do amor, do mar, das aves... de você!



J. G. de Araujo Jorge



Postado por: ð¡n às 12h13
| envie esta mensagem [link]



O poema tarda?
Não!
Se ainda não fiz um poema a ti,
é porque não queria fazê-lo a metro, por medida.
Eu quero senti-lo e que o sintas,
e que Descartes não filosofe aqui.
É nossa a vida,
querida abelha, perdida!


Manuel Oliveira



Postado por: ð¡n às 11h56
| envie esta mensagem [link]



 

Preciso do teu silêncio
cúmplice
sobre minhas falhas.
Não fale. Um sopro,
a menor vogal
pode me desamparar.
E se eu abrir a boca
minha alma vai rachar.
O silêncio, aprendo,
pode construir. É um modo
denso/tenso
— de coexistir.
Calar, às vezes,
é fina forma de amar.



Affonso Romano de Sant'Anna



Postado por: ð¡n às 11h49
| envie esta mensagem [link]



"A pior forma de sentir falta de alguém é estar sentado a seu lado e saber que nunca o poderá ter."

 

Gabriel Márquez



Postado por: ð¡n às 13h56
| envie esta mensagem [link]



Poema sobre a recusa

 

Como é possível perder-te
sem nunca te ter achado
nem na polpa dos meus dedos
se ter formado o afago
sem termos sido a cidade
nem termos rasgado pedras
sem descobrirmos a cor
nem o interior da erva.

 

Como é possível perder-te
sem nunca te ter achado
minha raiva de ternura
meu ódio de conhecer-te
minha alegria profunda.

 

Maria Teresa Horta



Postado por: ð¡n às 13h21
| envie esta mensagem [link]



 

Nesta curva tão terna e lancinante
que vai ser que já é o teu desaparecimento
digo-te adeus
e como um adolescente
tropeço de ternura
por ti.

 

Alexandre O'Neill



Postado por: ð¡n às 13h19
| envie esta mensagem [link]



Nunca o verão se demorara
assim nos lábios
e na água
- como podíamos morrer,
tão próximos
e nus e inocentes?

 

 

Húmido de beijos e de lágrimas,
ardor da terra com sabor a mar,
o teu corpo perdia-se no meu.

 

(Vontade de ser barco ou de cantar.)

 

Eugénio de Andrade



Postado por: ð¡n às 13h18
| envie esta mensagem [link]



Hora

Sinto que hoje novamente embarco
Para as grandes aventuras,
Passam no ar palavras obscuras
E o meu desejo canta --- por isso marco
Nos meus sentidos a imagem desta hora.

 

Sonoro e profundo
Aquele mundo
Que eu sonhara e perdera
Espera
O peso dos meus gestos.

 

E dormem mil gestos nos meus dedos.

 

Desligadas dos círculos funestos
Das mentiras alheias,
Finalmente solitárias,
As minhas mãos estão cheias
De expectativa e de segredos
Como os negros arvoredos
Que baloiçam na noite murmurando.

 

Ao longe por mim oiço chamando
A voz das coisas que eu sei amar.

 

E de novo caminho para o mar.

 

Sophia de Mello Breyner Andresen



Postado por: ð¡n às 12h41
| envie esta mensagem [link]



 

...

 


Tira-me a luz dos olhos - continuarei a ver-te.
Tapa-me os ouvidos - continuarei a ouvir-te.
E, mesmo sem pés, posso caminhar para ti.
E, mesmo sem boca, posso chamar por ti.
Arranca-me os braços e tocar-te-ei com o meu coração
como se fora com as mãos...
Despedaça-me o coração - e o meu cérebro baterá.
E, mesmo que faças do meu cérebro uma fogueira,
continuarei a trazer-te no meu sangue.

 

Rainer Maria Rilke



Postado por: ð¡n às 12h19
| envie esta mensagem [link]



Desperta-me de noite
o teu desejo
na vaga dos teus dedos
com que vergas
o sono em que me deito...

 

Maria Teresa Horta



Postado por: ð¡n às 12h17
| envie esta mensagem [link]



 

“Chegaste.
Eu não te esperava.
Contigo trouxeste a ternura, o desejo e, mais tarde, o medo.
Chegaste e eu não conhecia essa ternura, esse desejo.


 …

 

 E passou tempo.
Eu e tu sentimos esse tempo a passar,
mas quando nos encontramos de novo,
soubemos que não nos tínhamos separado...”

 


.Antídoto.

José Luiz Peixoto



Postado por: ð¡n às 12h14
| envie esta mensagem [link]



Pintei você

 

Na imensa tela,
Pintei você,
Em cores d'água,
Em plena areia,
À luz do sol.
Escrevi você,
Com a pena
Dos meus dedos.
Nas letras, nas palavras,
Nas frases,
Retirei notas,
A bailar movimentos.
Pintei você.

 

Arlinda Lamejo



Postado por: ð¡n às 12h08
| envie esta mensagem [link]



 

Se soubesses
Que ando suspirando a tua volta,
Catando os pedaços do ar que expiras...
Se soubesses
o tanto e tanto que inspiras,
Virarias versos,
Te deitarias sobre o papel em branco
Que me espera...

 

Euridice Hespanhol



Postado por: ð¡n às 12h04
| envie esta mensagem [link]





Postado por: ð¡n às 11h39
| envie esta mensagem [link]



Lembrete

Não deixe portas entreabertas
Escancare-as
Ou bata-as de vez.
Pelos vãos, brechas e fendas
Passam apenas semiventos,
Meias verdades
E muita insensatez.



Flora Figueiredo
In: Calçada de Verão,
Editora Nova Fronteira
Rio de Janeiro, 1989



Postado por: ð¡n às 11h38
| envie esta mensagem [link]



Sugestão

 

Sede assim - qualquer coisa
serena, isenta, fiel.

 

Flor que se cumpre,
sem pergunta.

 

Onda que se esforça,
por exercício desinteressado.

 

Lua que envolve igualmente
os noivos abraçados
e os soldados já frios.

 

Também como este ar da noite:
sussurrante de silêncios,
cheio de nascimentos e pétalas.

 

Igual à pedra detida,
sustentando seu demorado destino.
E à nuvem, leve e bela,
vivendo de nunca chegar a ser.

 

À cigarra, queimando-se em música,
ao camelo que mastiga sua longa solidão,
ao pássaro que procura o fim do mundo,
ao boi que vai com inocência para a morte.

 

Sede assim qualquer coisa
serena, isenta, fiel.Sugestão

 

Sede assim - qualquer coisa
serena, isenta, fiel.

 

Flor que se cumpre,
sem pergunta.

 

Onda que se esforça,
por exercício desinteressado.

 

Lua que envolve igualmente
os noivos abraçados
e os soldados já frios.

 

Também como este ar da noite:
sussurrante de silêncios,
cheio de nascimentos e pétalas.

 

Igual à pedra detida,
sustentando seu demorado destino.
E à nuvem, leve e bela,
vivendo de nunca chegar a ser.

 

À cigarra, queimando-se em música,
ao camelo que mastiga sua longa solidão,
ao pássaro que procura o fim do mundo,
ao boi que vai com inocência para a morte.

 

Sede assim qualquer coisa
serena, isenta, fiel.

 

Não como o resto dos homens.

 

Cecília Meireles



Postado por: ð¡n às 11h34
| envie esta mensagem [link]



"Encostei-me a ti, sabendo bem que eras somente onda.
Sabendo que eras nuvem, depus a minha vida em ti.
Como sabia bem tudo isso, e dei-me ao teu destino frágil,
fiquei sem poder chorar, quando caí"

 

Cecilia Meireles



Postado por: ð¡n às 11h32
| envie esta mensagem [link]



Poema da Ansiedade


 

Quando eu não pensava em Ti,
Os meus pés corriam ligeiros pela relva,
E os meus olhos erravam,
Distraídos e felizes,
Pela paisagem toda...
Quando eu não pensava em Ti,
As minhas noites eram
Como o sono do céu, cheio de luar...
Quando eu não pensava em Ti,
A minha alma era simples e quieta...
A minha alma era uma ave mansa,
De olhos fechados,
Na alta imobilidade de um ramo,
Quando eu não pensava em Ti...
E agora,
Ó Eleito,
O meu passo demora,
Esperando pelos meus olhos,
Que procuram a tua sombra...
As minhas noites são longas, morosas,
Tão tristes,
Porque o meu pensamento
Põe-se a buscar-te,
E eu, sem ele, fico mais só...
Perderam-se os meus olhos
Entre as estrelas,
Entre as estrelas se perderam
As minhas mãos,
Nesta ansiedade de te alcançarem...
Eleito, ó Eleito
Por que foi que eu fiquei assim?
Por que,
Desde o chão do meu corpo
Até o céu da minha alma,
Sou uma fumaça de perfume
Subindo em teu louvor?

 

Quando eu não pensava em Ti,
Os meus olhos erravam,
Distraídos e felizes,
Pela paisagem toda...



Postado por: ð¡n às 11h31
| envie esta mensagem [link]



 

"Chegar,

 

Como brisa que atravessa a janela.
Soprando de leve,
As brumas do passado.

 

Chegar,
Como o barco.
Trazendo alegrias,
Após enfrentar as procelas sombrias.

 

Chegar,
Como a saudade.
Que bate,
De manso, no coração.

 

Chegar,
Como Chuva, fininha,
Mansinha, criadeira,
Necessária e tão querida.

 

Ficar,
Nas lembranças do passado,
Nas estampas do presente,
A retratar nosso ontem no hoje.

 

Ficar,
Para sempre.
Na imagem nunca esquecida,
Dos que nos são tão queridos.

 

A vida,
É chegar e ficar,
Para sempre.
Vida nunca será partida."

 

 Cecília Meireles



Postado por: ð¡n às 11h30
| envie esta mensagem [link]



.:: Olhando Estrelas ::.


UOL









.:: E-mail ::.

E-mail


Imagens, textos, poemas e poesias são copiados da Net, respeitando-se os autores... Se algum texto ou imagem estiver sem e você souber a autoria, escreva e serão creditados...
Obrigada...
ð¡n



.:: Outros ::.










.:: Histórico ::.

24/05/2009 a 30/05/2009
10/05/2009 a 16/05/2009
03/05/2009 a 09/05/2009
26/04/2009 a 02/05/2009
19/04/2009 a 25/04/2009
01/03/2009 a 07/03/2009
22/02/2009 a 28/02/2009
15/02/2009 a 21/02/2009
08/02/2009 a 14/02/2009
01/02/2009 a 07/02/2009
25/01/2009 a 31/01/2009
18/01/2009 a 24/01/2009
11/01/2009 a 17/01/2009
04/01/2009 a 10/01/2009
28/12/2008 a 03/01/2009
21/12/2008 a 27/12/2008
14/12/2008 a 20/12/2008
07/12/2008 a 13/12/2008
30/11/2008 a 06/12/2008
23/11/2008 a 29/11/2008
16/11/2008 a 22/11/2008
09/11/2008 a 15/11/2008
02/11/2008 a 08/11/2008
26/10/2008 a 01/11/2008
19/10/2008 a 25/10/2008
12/10/2008 a 18/10/2008
05/10/2008 a 11/10/2008
28/09/2008 a 04/10/2008
21/09/2008 a 27/09/2008
14/09/2008 a 20/09/2008
07/09/2008 a 13/09/2008
31/08/2008 a 06/09/2008
24/08/2008 a 30/08/2008
17/08/2008 a 23/08/2008
10/08/2008 a 16/08/2008
03/08/2008 a 09/08/2008
27/07/2008 a 02/08/2008
20/07/2008 a 26/07/2008
13/07/2008 a 19/07/2008
06/07/2008 a 12/07/2008
29/06/2008 a 05/07/2008
22/06/2008 a 28/06/2008
15/06/2008 a 21/06/2008
08/06/2008 a 14/06/2008
01/06/2008 a 07/06/2008
25/05/2008 a 31/05/2008
18/05/2008 a 24/05/2008
04/05/2008 a 10/05/2008
20/04/2008 a 26/04/2008
30/03/2008 a 05/04/2008
23/03/2008 a 29/03/2008
16/03/2008 a 22/03/2008
02/03/2008 a 08/03/2008
17/02/2008 a 23/02/2008
10/02/2008 a 16/02/2008
03/02/2008 a 09/02/2008
27/01/2008 a 02/02/2008
20/01/2008 a 26/01/2008



.:: Links de Poemas e Poesias ::.

Ana €!¡sa Poes¡as
Simplesmente Ana...
Þarte ðe M¡m
Simples Ana
ð¡n
Blog do Serelepe
Juliana Poesias
Blog de Pensamento Liberal
Pensamento Liberal


.:: Links de Músicas ::.

†Annihilator†
Tempestade®Music



Que importa se a distância estende entre nós léguas e léguas
Que importa se existe entre nós muitas montanhas?
O mesmo céu nos cobre
E a mesma terra Iiga nossos pés.
No céu e na terra é tua carne que palpita
Em tudo eu sinto o teu olhar se desdobrando
Na carícia violenta do teu beijo.
Que importa a distância e que importa a montanha
Se tu és a extensão da carne
Sempre presente?

Drumond



Prece Irlandesa

"Que a estrada se abra à sua frente,
Que o vento sopre levemente em suas costas,
Que o sol brilhe morno e suave em sua face,
Que a chuva caia de mansinho em seus campos,
E, até que nos encontremos de novo...
Que Deus lhe guarde nas palmas de tuas mãos!"



 



UOL - O melhor conteúdo
BOL - E-mail grátis


...meu destino é ser tua
hoje eu sei disso...
descobri
no exato momento
do teu toque...



.:: Votação ::.

Dê uma nota para meu blog

.:: Indicação ::.

Clique aqui para me indicar




XML/RSS Feed
Leia este blog no seu celular



.:: Poema ::.


Nas asas de um ANJO
Ana €!¡sa


"-EU AMO VOCÊ..."

Tantas vezes me perdi em imaginar tua boca
Teu olhar...
Sussurros e gemidos no meu ouvido
Falando desse amor tão nosso.

"-Quero ser tanto para ela, estar presente o tempo todo...
cuidar dela...amá-la loucamente, que a possibilidade de não acontecer me assusta "

Nossos sonhos ultrapassam as barreiras da legalidade
Desaparece no querer estar junto
Nos permitimos estar separados...
Protegidos sob as asas de um ANJO
Conduzidos por esse amor que nos prende.
Nos preenche.

"-EUTEAMO"

Imunes??
Não estamos...
Estamos sozinhos nessa torrente de sentimentos
Louca paixão...
Fulminante e fascinante.
-te amo demais

"-eu sei disso......e tb sinto o mesmo"

Torrente de desejos...
Permitido a poucos.

"-sei que não acontece para qqer um, temos até que agradecer a Deus
por nos dar essa oportunidade de amar assim,
pena não ter sido num momento melhor"

-eu agradeço, todos os dias, desde q te conheci...o Homem q vc é...
-foi mágico... único.

"-Temos que aprender a superar ou a suportar"

Os sonhos não podem e nem devem ser superados...
Suportar as dificuldades...
Enfrentar as tempestades...
Sorrir e permitir as calmarias
Repor as energias.
Ter pensamentos perdidos...
Encontrá-los um no outro.

"-precisando muito de vc"

Dê-me força...te dou tempo
Esperanças...te dou minha vida
Protegida sob asas...
Amada sob asas
De um ANJO.



.:: Créditos ::.

.:: Layout: Thomoeda ::.



Todos os direitos
reservados ©
___________